PARIS ( Je suis française au coeur )

P

Paris

Paris is the capital city of France and a French département (75). Situated on the banks of the river Seine in north-central France, it is also the capital of the Île-de-France région (also known as "Paris Region"), which encompasses Paris and its suburbs. Paris had an estimated mid-2004 population of 2,144,700. The Paris urban area, extending well beyond the city boundaries, has today an estimated population of 9.93 million. The Paris metropolitan area (including satellite towns) stood at 11.5 million in 1999 and is one of the most populated metropolitan areas in Europe.
Paris est une ville française, capitale de la France et le chef-lieu de la région d'Île-de-France. Cette ville est construite sur une boucle de la Seine, au centre du bassin parisien, entre les confluents de la Marne et de la Seine en amont, et de l'Oise et de la Seine en aval. Ses habitants sont appelés les Parisiens.

BLOG

Este blog destina-se a vários temas, com o foco em sentimentos, opniões, arte, coisas do coração.
This blog is intended to various themes with the focus on feelings, opniões that are in the heart.
Este blog está destinado a diversos temas con el foco en los sentimientos, opniões que están en el corazón.
Questo blog è destinato a vari temi con l'attenzione per i sentimenti, opniões che sono nel cuore.
Ce blog est destiné à divers thèmes en mettant l'accent sur les sentiments, opniões qui sont dans le cœur.

Amazon MP3 Clips

sábado, 31 de julho de 2010

França e o VINHO



Não é um exagero classificar a França como o melhor país vinícola do mundo. Nenhum país possui tantos vinhos de excepcional qualidade. Ela possui cerca de uma dezena de grandes regiões vinícolas demarcadas de maior destaque, algumas delas subdivididas em até mais de vinte regiões menores. Bordeaux é, sem dúvida, a região vinícola francesa que mais se destaca por possuir o maior número de vinhos excepcionais (os famosos Grand Cru, Premier Cru, Deuxième Cru, etc.) muitos deles atingindo preços estra-tosféricos. Suas sub-regiões mais importantes são Médoc, Graves, Pomerol e Saint Emilion para os tintos, e Sauternes-Barsac, para os brancos.

Bourgogne é a segunda região mais importante e possui sub-regiões, das quais as mais famosas são: Côtes de Beaunne, Côte de Nuits, Côte Chalonnaise, Mâconnais e Beaujolais.

Outras regiões de destaque são: Champagne, berço dos maravilhosos espumantes; Alsace, conhecida pelos seus brancos semelhantes aos alemães; Val de Loire, famosa pelos seus rosés e brancos; Côtes du Rhône, com as suas sub-regiões Hermitage, Crozes-Hermitage e Châteauneuf-du-Pape com excelentes tintos.

Provence, Languedoc, Roussillon e outras regiões completam a incrível legião de vinhos franceses de qualidade.

Além dos vinhos dessas regiões demarcadas, existe ainda uma enorme quantidade de vinhos regionais menores (os vins de pays) e os vinhos de mesa de qualidade inferior (os vins de table).

Perdidos nesse mar de vinhos, para conhecermos verdadeiramente os vinhos da França não nos resta alternativa senão provar alguns representantes de cada uma das suas regiões. Só assim é possível compreender a diversidade e a complexidade dos vinhos franceses. Não nos resta alternativa senão a de provar alguns representantes de cada uma dessas regiões.


Regiões

França possui as seguintes regiões vinícolas:

Alsace

Bordeaux

Bourgogne

Champagne

Corse

Côtes du Rhône

Jura

L`Est

Languedoc-Roussillon

Provence

Savoie

Sud-Ouest

Val de Loire


Classificação dos vinhos Franceses

VIN DE TABLE - Vinho de mesa

Constituem a maior parcela de vinhos da França: 55% da produção total. No entanto, são os vinhos de menor qualidade e não podem conter no rótulo o nome de nenhuma região, sub-região ou vinhedo específico, mas apenas a expressão Vin de France.

VIN DE PAYS - Vinhos da Terra ou da Região

São de qualidade superior aos Vin de Table, elaborados segundo regras bem restritas e provenientes de regiões não AOC pequenas, como departamentos ou províncias, distritos, comunas ou cidades, dos quais recebem a denominação. Existem 95 diferentes regiões de vin de pays espalhadas por todo o país, mas a maioria (85%) é proveniente do sul do país, especialmente a região da costa mediterrânea, denominada Midi. Correspondem aproximadamente a 15% da produção total dos vinhos francêses.

APELLATION DE ORIGINE VIN DÉLIMITÉ DE QUALITÉ SUPÉRIEURE (A.O.V.D.Q.S.)

Vinhos Delimitados de Qualidade Superior

Provêm de regiões vinícolas também delimitadas, mas de menor prestígio do que as AOC Constituem o segundo grau na hierarquia de qualidade e representam 1% dos vinhos franceses.

APELLATION DE ORIGINE CONTRÔLÉE (A.O.C.)

Vinhos de Denominação de Origem Controlada

São os vinhos de melhor qualidade, provenientes de regiões delimitadas, denominadas AOC, dentro das quais existem sub-regiões também AOC, cada uma com sua classificação hierárquica para seus vinhos. Existem cerca de 400 AOC e delas provêm os melhores vinhos da França que, no entanto, correspondem a apenas 29% da produção total do país Algumas das mais de 400 A.O.C. utilizam a denominação Cru para os seus melhores vinhos. Os melhores exemplos são o Grand Cru, Premier Cru, Deuxième Cru, etc. e o Cru Bourgeois, em Bordeaux, e o Premier Cru, Grand Cru e o Grand Vin na Bourgogne.

OUTRAS DENOMINAÇÕES USADAS PARA OS VINHOS FRANCESES

VINS MOUSSEUX ou CRÉMANTS - Vinhos espumantes, como o Champagne. Geralmente os Crémants possuem menos espuma do que os Mousseux.

VINS PÉTILLANTS - Vinhos artificialmente espumantes, isto é, gaseificados depois de prontos.

VINS DOUX NATURELS (VINS LIQUOREUX) - Vinhos de sobremesa, doces, cujo açúcar é natural das uvas muito maduras ou mesmo passificadas e extremamente ricas em açúcar. A fermentação não chega a transformar em álcooltodo esse açúcar que, então, permanece no vinho.

VINS DE LIQUEUR - Vinhos fortificados, isto é, mais fortes, com maior teor de álcool que foi adicionado durante ou depois da fermentação.

Paris: uma descoberta por dia.

Quando estamos em nosso cotidiano não nos damos conta de quantas coisas podemos fazer em um dia. Neste momento eu, Victória Rizzo, estou em Paris acompanhada de minha mãe “guia” e de uma amiga e resolvi contar nossas peripécias em um dia na Cidade Luz.

Hoje fomos à Exposição de Yves Saint Laurent no Petit Palais, tínhamos esta dica e compramos pela internet para evitar as enormes filas. A exposição começou em março e vai até outubro, pra quem tiver oportunidade é imperdível. Foram concentradas mais de 300 peças do estilista em suas diferentes fases, desde coleções fracassadas até o sucesso da coleção russa.

Depois da exposição fomos até a Champs Elysées dar uma volta. Fiquei impressionada com a quantidade de brasileiros em Paris, principalmente nos lugares mais turísticos. Minha expectativa era um pouco ousada quanto a este passeio, acho que me decepcionei um pouco, ainda mais perante os outros destinos que Paris oferece, como o Museu d’Orsay, nosso terceiro destino do dia.

O museu estava em reforma na parte superior, portanto eles concentraram as obras no primeiro andar. Separaram por partes as obras, realistas, impressionistas e pós-impressionistas. Monet, meu favorito, é o que mais se vê em suas diversas fases.

Um dos quadros que me chamou atenção, não só pela beleza mas pela história, contada é claro pela minha mãe, foi a Olympia, de Manet. Na época onde só pinturas mitológicas mostravam a nudez humana, o quadro causou muita desordem no mundo das artes.

Olimpya de Manet
Olimpya de Manet

Saindo do museu, exaustas, ficamos tomando um solzinho nos gramados do Louvre para aquecer as pernas para o nosso próximo destino, as Galerias Lafayette.

Como estudante de arquitetura estava acustumada a ver suas fotos nas aulas de histórias sobre arquitetura eclética, mas fiquei encantada com a ornamentação do prédio e a beleza da sua cupúla.

Saímos de lá tapadas de sacolas de guloseimas para o nosso happy hour no hotel.

O dia acabou com uma noite estrelada, informações variadas e uma massagem nos pés para que venha o próximo destino.

Uma dica bem legal é escrever um diário de viagem, a gente acha que nunca vai esquecer de nada , mas a memória nos trai! Num cafézinho da para fazer um bom resumo do que foi visto no dia e eternizar estes momentos.

sábado, 24 de julho de 2010

Coisas do coração.

Quando forte a amizade resiste,
Tudo enfrenta e pode superar,
Sei que razão não me assiste
Se pretender algo mais alcançar.

Se o meu coração ainda insiste
E muito carinho deseja te dar,
É para que jamais fiques triste,
Sabendo poder comigo contar.

Quem te quer bem não desiste,
Não reclama nem vai lamentar,
A felicidade também existe
Ao dar amor sem nada esperar.



GILVANIA

24 de Julho ?

24 de JULHO

quinta-feira, 22 de julho de 2010

PEGADAS NA AREIA

Festival de música folk na Estônia.


quinta-feira, 22 de julho de 2010 | 04:58

Se você estiver andando pelas ruas da pequena cidade de Viljandi, na Estônia, não se espante se você começar a ouvir muita música no ar. Você está prestes a participar de um dos maiores festivais de música de toda a Europa.

Tradicionalmente realizado no final de julho, o festival de música folk de Viljandi transforma completamente a cidade: são milhares de pessoas (principalmente estudantes) que enchem as ruas em busca de muitas festas e shows.

http://tradballs.blogspot.com/2006/06/estnia-festival-de-dana-e-musica-25-28.html

terça-feira, 13 de julho de 2010

Festival de Flores de Holambra permanece na Capital até dia 18



Domingo, 11 de Julho de 2010 - 17:31
Fonte: Da redação
O Festival de Flores e Plantas acontece no Armazém Cultural, das 9h às 21h

Com entrada gratuita, a décima edição do Festival de Flores e Plantas de Holambra, que acontece no Armazém Cultural, permanece em Campo Grande até o próximo domingo (18).

Os visitantes podem conferir no local um, aberto diariamente das 9h às 21h, uma diversidade de espécies de orquídeas, cactos, tulipas e outras flores e plantas ornamentais, oferecidos a preços populares.

quinta-feira, 8 de julho de 2010

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Festival de São Fermin! Pamplona, na Espanha.



Se você estiver em Pamplona, na Espanha, entre os dias 6 e 14 de julho, você verá uma das festas mais curiosas do mundo, que atrai milhares de pessoas.


O ponto alto do Festival de São Fermin é o "encierro", um percurso de 800 metros pelas ruas históricas de Pamplona onde as pessoas correm fugindo dos touros. A multidão corre enlouquecida até a Praça de Touros da cidade, onde começa uma grande festa.

As Festas de São Fermin (em castelhano Sanfermines) são as festas em honra a são Fermin, um dos santos patronos de Navarra, que se celebram anualmente na cidade espanhola de Pamplona (em basco Iruña).

Os festejos começam dia 6 de julho, às 12 horas, com o chupinazo (foguete) da sacada do Palácio do Governo Municipal, e terminam à zero hora de 14 de julho com a canção de despedida Pobre de mí.

Uma das actividades mais famosas das Festas de São Fermin é o encierro (Corrida de touros), que consiste numa corrida de touros, de 800 metros, pelas ruas principais do centro histórico de Pamplona, que culmina na Praça de Touros da cidade. Os encierros começam às 8 horas da manhã e duram, normalmente, de três a quatro minutos, entre os dias 7 a 14 de julho.

Desde 1922, 15 pessoas morreram na libertação dos touros pelas ruas. O último caso foi em 2009[1].

A festa tem uma origem antiga, de séculos, mas a sua fama mundial é um fenômeno recente. O escritor nascido nos Estados Unidos Ernest Hemingway foi um dos que contribuíram para propagar essa fama com seu livro Fiesta (O Sol Também se Levanta, no Brasil).

Esta festa é considerada uma das maiores celebrações do mundo, assim como no Carnaval do Rio de Janeiro ou da Oktoberfest de Munique.

terça-feira, 6 de julho de 2010

10 de julho - DIA DA PIZZA ! NÁPOLES Itália

A história da pizza começou com os egípcios.Acredita-se que eles foram os primeiros a misturar farinha com água. Outros afirmam que os pioneiros são os gregos, que faziam massas a base de farinha de trigo, arroz ou grão-de-bico e as assavam em tijolos quentes. A novidade foi parar na Etrúria, na Itália.

Ao contrário do conhecimento popular, apesar de tipicamente italiana, os babilônios, hebreus e egípcios já misturavam o trigo e amido e a água para assar em fornos rústicos há mais de 5000 anos. A massa era chamada de "pão-de-abraão", muito parecida com os pães árabes atuais, e recebia o nome de piscea.

Os fenícios, sete séculos antes de Cristo, costumavam acrescentar coberturas de carne e cebola ao pão; os turcos muçulmanos adotavam esse costume durante a Idade Média e por causa das cruzadas essa prática chegou à Itália pelo porto de Nápoles, sendo em seguida incrementada dando origem à pizza que conhecemos hoje.

No início de sua existência, somente as ervas regionais e o azeite de oliva eram os ingredientes típicos da pizza, comuns no cotidiano da região. Os italianos foram os que acrescentaram o tomate, descoberto na América e levado a Europa pelos conquistadores espanhóis. Porém, nessa época a pizza ainda não tinha a sua forma característica, redonda, como a conhecemos hoje, mas sim dobrada ao meio, feito um sanduíche ou um calzone.

A pizza era um alimento de pessoas humildes do sul da Itália, quando, próximo do início do primeiro milênio, surge o termo "picea", na cidade de Nápoles, considerada o berço da pizza. "Picea", indicava um disco de massa assada com ingredientes por cima. Servida com ingredientes baratos, por ambulantes, a receita objetivava "matar a fome" principalmente da parte mais pobre da população. Normalmente a massa de pão recebia como sua cobertura toucinho, peixes fritos e queijo.

Aniversário Carmen Frida Kahlo !




Magdalena Carmen Frida Kahlo y Calderón[1], mais conhecida como Frida Kahlo (Coyoacán, México, em 6 de julho de 1907 - Coyoacán, 13 de julho de 1954), foi uma pintora mexicana.[2]

Pintou com cores vibrantes em um estilo que foi influenciado pela cultura indígena do México e as influências europeias, incluindo realismo, simbolismo e surrealismo. Muitos de seus trabalhos são auto-retratos que simbolicamente articulam suas próprias dores. Kahlo foi casada com o muralista mexicano Diego Rivera.

Frida Kahlo era movida pela paixão e sensualidade, casou-se com o também pintor, Diego Rivera, foi uma artista e frente de seu tempo, feminista, mulher guerreira e extremamente forte, sempre suportando as muitas adversidades, defensora dos direitos humanos, orgulhava-se de sua mexicanidade e tradição cultural, bateu de frente com a reinante americanização. Morreu aos 47 anos de embolia pulmonar, entretando há a suspeita de que tenha sido suicídio.

Frases: "Se existe vida após a morte, não me esperem, por que não vou."

"Perdi meus melhores anos sendo sustentada por um homem, sem fazer nada além do que julgava que o beneficiaria e ajudaria. Nunca pensei em mim mesma e, depois de seis anos, a resposta dele é que a fidelidade é uma virtude burguesa, que só existe para explorar [as pessoas] e para obter lucros econômicos. (...)"

"''Para que preciso de pés quando tenho asas para voar?''

''Pinto a mim mesmo porque sou sozinha e porque sou o assunto que conheço melhor.''

"Espero a partida com alegria... e espero nunca mais voltar..."

domingo, 4 de julho de 2010

É o Dia da Independência dos Estados Unidos.



domingo, 4 de julho de 2010 | 03:02

Chegou o dia mais celebrado nos Estados Unidos, um dia para se comemorar a independência do país com a família e os amigos num daqueles churrascos que os americanos adoram fazer.

4 de julho também é o dia para assistir aos inúmeros desfiles que acontecem em todo o país e, principalmente, aos incríveis shows de fogos de artifício quando chega a noite.

sábado, 3 de julho de 2010

Le Tour de France has started !

Le Tour de France has started

Saturday, July 03, 2010

Think riding a bike is easy? Try riding one for 2240 miles with only 2 days of rest. Sound crazy? Well if you’re competing in this year’s Tour de France, that’s exactly what you’ll be doing.

This year, the Tour de France is celebrating its 97th anniversary, and is certain to continue its tradition of bringing together some of the world’s top cyclists for a fierce and grueling competition.

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Feliz aniversário para o Canadá!

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Hoje é o aniversário do Canadá (já são 143 anos!), e o país inteiro sai às ruas para comemorar.
Como este é o mês mais quente do ano, todas as cidades canadense estão celebrando a criação
do país com shows ao ar livre, fogos de artifício, desfiles e cerimônias.